Os passos necessários para estabelecer uma cultura de integridade na sua empresa

03

Nov

A cultura de integridade envolve um conjunto de medidas e procedimentos a fim de identificar e denunciar irregularidades dentro da empresa, como fraudes, atos ilícitos, desvios e irregularidades em geral.

Dessa forma, cria-se programas de integridade, amplia-se a auditoria na empresa, aplica-se normas éticas e de conduta e incentiva-se a realização de denúncias de irregularidades a fim de acabar com corrupções empresariais.

É fundamental ressaltar que esse cuidado para combater atos ilícitos dentro da empresa deve ser respeitado e cumprido tanto pelos funcionários em geral, quanto para gestores e diretores empresariais.

Esse movimento nas empresas brasileiras se iniciou como o conhecido programa de compliance, onde se busca realizar um conjunto de ações e procedimentos para que se cumpram as regras da empresa.

Ampliando o Programa Compliance, surge o programa de integridade no Brasil, devido a criação da Lei de número 12.846/2013, chamada Lei Anticorrupção.

Em 2015, é elaborado o Decreto 8.420/2015, que visa regulamentar a Lei Anticorrupção para que as empresas saibam como implementar o programa de integridade.

Portanto, o decreto, que busca regulamentar a Lei Anticorrupção, visa prevenir e combater qualquer tipo de atividade ilícita dentro das empresas.

A implementação da cultura de integridade é fundamental em uma empresa, pois somente assim há uma difusão de um padrão ético a ser seguido em toda a organização, gerando conscientização sobre a importância de comportamentos éticos.

Sabendo da importância da criação de uma cultura de integridade nas empresas, listamos 5 passos fundamentais para implementar essa nova cultura ética. Confira!

1 – Envolvimento da organização

Para que a nova cultura seja implementada na empresa, é necessário o engajamento de todos os setores e funcionários, a começar pela direção e gerência.

Com isso, o objetivo de ser transparente deve percorrer toda a instituição, começando dos cargos mais elevados até os cargos mais comuns.

Se a direção e gerência da empresa utilizam de valores éticos e honestos em seu trabalho, isso se reflete para os demais, gerando sentimento de união e igualdade, o que favorece a implementação da nova cultura.

2 – Gerenciamento e identificação de riscos

Gerenciar os riscos aos qual a empresa pode estar submetida é um dos passos fundamentais na implementação da cultura de integridade.

Isso ocorre, pois é através do gerenciamento e da identificação de riscos que a empresa pode estar atenta aos processos de fraude e corrupção e evitá-los. Para isso, é necessária a criação de um setor específico para identificar falhas éticas, fraudes, conflitos de interesse, nepotismo e qualquer outro risco que possa afetar os valores éticos da empresa.

Outra medida importante para gerenciar riscos, é o controle padronizado de registros contábeis, documentos de cada setor, documentos de parceiros e fornecedores e demais informações documentais da empresa.

Esse controle serve também para verificar se existem erros que possam influenciar em fraudes e irregularidades dentro da organização.

3 – Avaliação de fornecedores e parceiros

Para que a organização mantenha sua integridade, seus valores éticos e morais, é fundamental que seus parceiros e fornecedores também compartilhem da mesma cultura ética.

Sabemos que muitas vezes ocorrem fraudes, subornos e corrupções em geral no relacionamento com empresas parceiras. Por mais inofensivo que possa parecer em alguns momentos, essas alianças podem trazer grandes prejuízos para a empresa.

Portanto, antes de fechar negócios e parcerias, é necessário realizar uma auditoria nessas empresas a fim de verificar como se dá o funcionamento da mesma em seu interior.

É percebendo qual a visão que a empresa possui sobre seus valores internos que é possível discernir se o negócio ético, transparente e terá longa duração de vínculos.

Portanto, investir em parcerias que possuam a mesma visão ética e transparente é fundamental para uma implementação eficaz e de qualidade da cultura de integridade.

4 – Criação de diretrizes e protocolos de conduta

Em uma empresa, com ampla diversidade de colaboradores, diferentes histórias, valores e distintas visões de mundo, é preciso que haja uma diretriz que guie os funcionários para um mesmo caminho.

Portanto, a criação de diretrizes e protocolos de conduta garante que todos, em suas diferenças, compreendam quais os valores éticos da empresa e qual a importância de segui-los, visando um bem maior.

Por isso, a criação de políticas internas para garantir que regras éticas e morais sejam cumpridas, é essencial para uma implementação eficaz da cultura de integridade em qualquer organização.

Com todos os colaboradores alinhados para uma mesma direção, buscando pelos mesmos objetivos, faz com que valores a respeito da integridade comecem a ser a base da organização, criando-se, assim, uma cultura de integridade.

5 - Capacitação a respeito da cultura da integridade

Para que a cultura de integridade seja desenvolvida enquanto a base da empresa e que tenha eficácia garantida, é preciso que todos os colaboradores aprendam essas novas diretrizes e protocolos de conduta ética adotadas dentro da empresa.

Portanto, incluir o colaborador em projetos de capacitação é fundamental para envolvê-los e engajá-los para seguir as novas políticas éticas da organização. Essa capacitação visa a garantia de que os funcionários compreendam o que é a cultura de integridade e que estes possam aplicá-la em seu dia a dia na organização.

Nesse sentido, podem ser realizados treinamentos em relação às novas diretrizes, campanhas de conscientização por parte dos colaboradores e seminários sobre o assunto.

Um dos pontos principais durante o processo de capacitação é o incentivo ao uso de comportamentos éticos dos colaboradores no cotidiano da empresa, pois nas decisões dos pequenos procedimentos que também se encontram os reais valores de uma organização.

Além disso, a empresa tem como função criar um canal de denúncia seguro, onde o colaborador tenha espaço para informar sobre irregularidades identificadas e que esse possa ter a sua denúncia devidamente acolhida.

Portanto, medidas como a divulgação do código de conduta da empresa, a capacitação dos colaboradores e a criação dos canais de comunicação de denúncia são fundamentais para o firmamento da cultura de integridade.

Gostou do post e quer saber mais sobre o assunto? Então acesse o nosso site e se cadastre para receber conteúdos exclusivos como este!


SEM COMENTÁRIOS

Sem Comentários


Deixe um Comentário